Posts com Tag ‘web’

Muito se tem falado sobre  o necessidade de estarmos nas redes sociais, mas pouca é a apuração deste impacto nas vendas das empresas. Na notícia abaixo, começamos a ter alguns parâmetros, apesar da quantidade de entrevistados não ser tão grande.

Fonte: Exame.com

São Paulo – Pesquisa do Ibope realizada com 8.561 internautas de onze regiões metropolitanas do país revelou que as redes sociais, como Twitter e Facebook, influenciam na decisão de compra de 25% dos internautas.

Esses números sobem quando o assunto é o Rio de Janeiro, onde as redes influenciam 33% dos brasileiros que usam a web.

Os dados apontam ainda que 83% dos entrevistados compartilham conteúdo nas redes; 44% avaliam, comentam e participam; 10% editam, moderam e influenciam e 96% leem, ouvem e assistem.

Fonte: http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/twitter-e-facebook-influenciam-na-decisao-de-compra-de-25-dos-internautas

Anúncios

A Microsoft começou a testar desde a última quinta-feira (17/9) o Office Web Apps, primeira demonstração pública do serviço que levará para dentro do navegador ferramentas disponíveis no pacote corporativo Office.

Chamado de “preview técnico” e fechado a convidados, o Office Web Apps estará disponível no Windows Live por meio de uma aba especial chamada “Documents”, afirmou a companhia, dizendo que “centenas de milhares” de usuários foram convidados a testar o serviço.

São três aplicativos disponíveis online apenas em inglês e japonês: Word Web App, Excel Web App e PowerPoint Web App.

Em julho, a Microsoft anunciou que as aplicações online estariam disponíveis gratuitamente no Windows Live e a funcionários de empresas que contratam o programa corporativo Office Software Assurance.

O diretor do programa para Office Web Apps, Nick Simons, classificou as funcionalidades do software como “modestas” em post no blog da empresa.

Inicialmente, convidados não poderão editar pela web documentos do Word, ainda que possam criar, reproduzir e editar planilhas do Excel e apresentações do PowerPoint. O programa de anotação OneNote também será adicionado à plataforma online, diz ele.

Tanto Simons como o diretor de marketing para Office da Microsoft, Michael Schultz, atrelam a sofisticação do Office Web Apps com a proximidade de lançamento do Office 2010.

A empresa ainda não definiu quando a nova versão do pacote chega às lojas, adiantando apenas que será no primeiro semestre do próximo ano. Cópias da versão de testes do Office 2010 já vazaram na internet.

O Office Web Apps funciona nos navegadores Internet Explorer 7 e 8, da própria Microsoft, no Firefox 3.5, da Mozilla, e no Safari 4.0, da Apple.

Por mais que esteja apoiada no sucesso do pacote corporativo Office, a entrada da Microsoft em serviços online de produtividade enfrentará a concorrência do Google, com seu serviço Docs, e empresas menores, como a Zoho.

Para se preparar melhor contra a Microsoft, o Google adicionou suporte a arquivos criados pelo Office nas ferramentas de edição de textos, planilhas e apresentações do Docs.

Usuários interessados podem acrescentar seus nomes à lista de notificação que a Microsoft oferece no seu site do Office 2010.

Fonte: Computerworld/EUA

O YouTube quer ficar mais social. Nas próximas semanas, o site de vídeos do Google adicionará novas ferramentas para buscar e interagir com amigos nos domínios do site.

Serão uma série de recursos interligados, segundo a equipe global do YouTube. O primeiro deles, afirma, será uma caixa de sugestões escrita “Talvez você conheça essas pessoas”, mais ou menos parecida com a que figura no Facebook.

Segundo Elizabeth Windram, Designer Sênior da Experiência do Usuário no YouTube.com, as sugestões serão feitas por meio de associações dos contatos do Gmail ligados às contas do site de vídeos.

Se um usuário tiver um perfil no YouTube usando o mesmo endereço eletrônico que se comunica com seus amigos via e-mail, por exemplo, o novo dispositivo fará uma busca por todos seus contatos de correio ; aqueles que tiverem um canal no YouTube, aparecerão no novo “box”, prontos para serem adicionados.

Outra forma de sugerir contatos, comunica Elizabeth, será baseada no histórico de links enviados. Para entender melhor: quando um usuário, logado em sua conta, sugere um vídeo e manda para um e-mail de seu amigo, este dado está armazenado em seu perfil do YouTube;  no novo recurso, isso poderá ser usado para vasculhar se aquele contato possui um canal na rede.

As ´buscas sociais´, porém, só funcionarão para aqueles que autorizarem serem “vistos” por todos no YouTube. Quem não desejar aparecer nas sugestões de seus contatos, de acordo com a equipe do site, deverá mudar as configurações de privacidade do perfil.

Não há previsão exata para a chegada do novo recurso, mas deverá chegar “em breve”, diz a equipe. O que é certo é que as novidades serão reveladas aos poucos, antecipadamente, seguindo a tradição do YouTube.

Fonte Folha Online

O Google continua seu caminho de tentar pegar todas as informações em suas ferramentas e transforma-las em algo útil. Será que um dia isso terá fim?