Posts com Tag ‘windows 7’

Adquiri nesta semana uma nova maquinha – pequena no tamanho mas com ótima performance, já começo dizendo – um netbook da Six.

Estava cansado do ótimo – mas pesado – notebook Latitude D520 da Dell e a algumas semanas estava pesquisando um netbook.

Precisava de uma máquina não muito básica e que pudesse ser utilizada bem no dia-a-dia sem grandes traumas e o transtorno de carregar um note pesado e que sempre ocupa muito espaço em mesas de reunião e palestras.

Além disso, queria uma bateria para algo entre 3 e 4 horas e um hd maior do que tinha no Dell (40 gb).

Pesquisei bastante, quase comprei um notebook de 12 pol (na verdade comprei, mas o submarino não tinha para entregar), fui a Santa Ifigênia e vi dezenas de máquinas acompanhadas de comentários do tipo “netbook é para quem só acessa internet”, “compre um notebook de verdade”, “ você não vai gostar dessa máquina”.

Minha primeira escolha foi um Netbook da Acer de 11,6 pol, lindo e fininho. Mas fiquei com medo do processador Atom Z520 que vinha máquina e dos comentários da lentidão que vi na internet.

A opção então seriam máquinas com Atom N270 ou N280. Buscava também 2gb de RAM e um hd no mínimo de 160gb.

Como tinha visto algumas máquinas no Carrefour, quando estive na tortura de compras mensais, voltei para ver e segue a máquina que escolhi:

computadores_netbook_windows

Preço bom, bem parcelado e foi pra sacola. Apesar de nunca ter ouvido falar na marca, acabei arriscando e, até agora, tudo bem.

O único problema foi ter visto com o Windows Vista, que ontem mesmo substitui pelo Windows 7.

Aliás, quem diz que o Windows 7 não roda nestas maquininhas talvez nunca tenha tentado instalar. A instalação foi relativamente tranquila (descompactei a imagem do sistema no note, utilizando o Alcohol 120% – ótimo programa trial – copiei no hd externo e atualizei o Vista).

Não dá para comparar a performance com a de um Core 2 Duo, mas, para mim, até agora tem resolvido o problema.

A tela de 10 pol também é pequena, mas a qualidade acaba compensando um pouco pois a nitidez é ótima. A única decepção tem sido a bateria, que deveria durar umas 4 horas, mas não passou de 2h30 até agora.

Por enquanto, instalei apenas o office e alguns aplicativos básicos – além de trazer todos os meus arquivos para cá.  Os próximos serão Dreamweaver e Photoshop (o grande teste da máquina).

Vou postando aqui conforme for instalando mais aplicativos e utilizando no dia-a-dia.

Anúncios

A Microsoft apresentou, em evento em San Francisco, testes que apontam o Windows 7 como um sistema capaz de gerenciar melhor o consumo de energia do que o Vista.

Para ilustrar o estudo, a companhia mostrou laptops idênticos rodando os mesmos DVDs de filmes longa metragem. Nas máquinas com Windows 7, a bateria durou até 20% mais em comparação a máquinas com o Vista.

Segundo a Microsoft, os ganhos de economia de energia giram entre 10% e 20% na comparação entre máquinas com Windows 7 e Windows Vista.

A companhia, no entanto, explicou que o nível de economia varia caso a caso e que o consumo de energia depende de muitos fatores, mas ressaltou que, de um modo geral, o Windows 7 leva vantagem significativa sobre o Vista.

O menor consumo é registrado já a partir do boot da máquina, que é mais rápido no Windows 7, diz a Microsoft. Os testes exibidos pela fabricante de software foram realizados em parceria com a Intel, que atestou o menor consumo de energia do Windows 7 em várias situações, como executar vídeos, navegar na internet e usar aplicativos de produtividade, como planilhas de texto e cálculo.

Além de dar maior autonomia a usuários que assistem um filme num voo longo, por exemplo, a Microsoft espera responder às pressões ambientais por aplicações que demandem menos energia.

Fonte: Info Online

Se realmente isso se confirmar, temos mais um motivo para os novos Netbooks virem com Windows 7.

Hoje já vemos o uso do Vista Basic em alguns modelos. Um sistema lento, chato e gastão de energia. Vi diversos posts na internet de usuários que tem instalado o Windows 7 RC nestas máquinas com ganhos de performance.

Será que finalmente teremos um sistema da MS que vale a pena ser instalado?

A licença de upgrade do Windows 7 Professional custa 397 reais, mesmo preço do Vista Business.

O preço é da lista de preços de produtos para empresas da Microsoft, que é distribuída mensalmente às revendas. Na lista de setembro, o Windows 7 comparece pela primeira vez, mas só na edição Professional, que sucede o atual Vista Business. Os valores publicados são de licenças para upgrade. Convertidos pela taxa de 1,83 real por dólar, ficam assim:

  • Normal (código FQC-02371) – 397 reais
  • Promocional (código FQC-02633) – 338 reais
  • Acadêmico (código FQC-02312) – 149 reais

As edições equivalentes do Vista não aparecem na lista de setembro. Para saber quanto custavam,  consultei a lista de agosto. O que pude constatar é que os preços normal e acadêmico do Windows 7 Professional são idênticos aos do Vista Business. Outra constatação é que os brasileiros vão pagar mais que os americanos pelo software. O preço normal no Brasil é 8% mais alto que o anunciado pela Microsoft nos Estados Unidos. Continuo aguardando os preços das demais edições do Windows 7, que já foram divulgados no exterior, mas não no Brasil.

A MSI planeja lançar um netbook touchscreen com a nova geração da plataforma Pine Trail Atom da Intel. De acordo com a MSI, o novo chipset Atom está planejado para ser oficialmente lançado na CES.

No entanto, a Intel ainda não bateu o martelo sobre o lançamento do Pine Trail, apenas mantendo que irá enviar os produtos aos clientes até o final do ano. A MSI espera ser a primeira a trazer netbooks Pine Trail ao mercado, incluindo o U150 de 10″ com Windows 7.

De qualquer modo, quanto antes ganharmos um novo Atom, melhor (tenha em mente que a próxima geração da popularíssima plataforma vai mesclar a CPU e o GPU no mesmo chip). De acordo com Andy Tung, da MSI, o Pine Trail está resultando em performance gráfica melhorada e ao menos 20% de melhoria no consumo de energia.

Ainda este mês a MSI vai lançar o Wind U210, de 12″, que, assim como o recente Gateway LT3100, usa a plataforma Yukon da AMD em vez da Atom. A MSI vai oferecê-lo em dois pacotes diferentes, incluindo um com Windows XP, 1GB de RAM e 160GB de disco rígido por US$ 379 e outro com Vista Premium por US$ 429.

Para aqueles, como eu, que esperam a melhora de performance dos Netbooks para ter o seu, talvez seja melhor esperar os novos lançamentos. Aqueles que não aguentarem, poderão buscar ótimas opções no mercado, a um preço bacana.

Para terem uma idéia, comparei o valor dos netbooks divulgados na revista Info do mês passado e vi que já podem ser encontrados até com 20% de desconto (o X11o da LG, que na revista está divulgado a R$ 1.599,00 já é encontrado a R$ 1.299,00). Quem não correr, não vende antes da chegada dos novos modelos.

Por falar em novos modelos, estive na Rua Santa Ifigênia na semana passada e conheci o novo netbook da Acer Aspire One 751 com tela de 11,2 e 2 GB de RAM. É simplesmente lindo. Pena que erraram no processador, colocando o mais fraquinho da família Atom.

Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=OMJxbXGSB5U

Para quem quer rodam o Windows 7, mesmo que para as operações básicas, parece ser bem lento.

Sempre falamos de mídias convergentes e que um canal de comunicação acaba influenciando o outro. Os impactos estão presentes desde sempre! A TV impactou o rádio ao ponto sua existência ser questionada.

Quanto à internet, nada disso poderia ser diferente. Além de impactar, ela muda a forma como nos relacionamos com outros meios de comunicação e canais de propaganda.

Como a base é computacional, não há como fugir: cada impacto é acompanhado de uma nova ferramenta – que serve de base para este.

Uma das mídias que mais tem recebido novidades na internet é a televisão. E hoje fala-se que o impacto da internet na TV tem modificado não só a forma de ver os programas como a forma de fazê-los.

Não vou entrar no mérito do segundo, mas quanto ao primeiro, tenho visto muita coisa interessante.

A dica desse post é o uso do Megacubo. Um software que visa tanto democratizar os canais de TV na internet como abrir espaço para TVs personalizadas. Podemos ver shows, filmes, seriados e tudo mais que imaginarmos que rola na TV.

O software pode ser baixado via WWW.superdownloads.com.br e permite o acesso tanto a programas da TV aberta como paga, além é claro, das personalizadas.

Utilizo ha quase dois anos e o que tenho visto é uma evolução constante tando do software como da quantidade e qualidade dos canais.

O Megacubo está disponível apenas para Windows (inclusive para o novo Windows 7), infelizmente,  e a instalação é super simples.

A discussão  sobre direitos autorais é longa, mas vale a brincadeira de assistir TV em qualquer lugar com internet, inclusive aquele jogo do Timão que só está passando no PPV ou em outros estados.

Para aqueles que querem atualizar a versão rodando do Windows 7, ai vai a dica de outro blog do WordPress:

http://marlonpalmas.wordpress.com/2009/08/03/como-atualizar-o-windows-7-rc-para-o-rtm/

Notícia de ontem (25/06):

A Microsoft informou nesta quinta-feira (25) que seu novo sistema operacional Windows 7 será oferecido como atualização gratuita para todos os computadores com Windows Vista adquiridos a partir de amanhã.

O Windows 7, o novo sistema operacional destinado a substituir o criticado Vista, começará a ser vendido em 22 de outubro
“Caso seja comprada uma versão Windows Vista Home Premium, Windows Vista Business ou Windows Vista Ultimate PC, daremos uma versão similar do Windows 7, de forma gratuita”, explicou um diretor de marketing da Microsoft, Brad Brooks, no blog do grupo.

Depois de ter voltado atrás e liberado novamente a venda do XP, a Microsoft faz mais uma ação tentando evitar que sua imagem seja ainda mais comprometida com o Vista (se é que é possível).

É mais ou menos assim: compre nossa carroça que quando o carro ficar pronto enviamos para você.

Se pudessem, lançavam o Windows 7 hoje!